Arquivo da Categoria ‘blocos de concreto’

Vantagens do Bloco de Concreto

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fabricação automatizada e normas técnicas reforçam benefícios do produto

 

De acordo com dados da ABCP – Associação Brasileira de Cimento Portland, o uso do bloco de concreto registra constante crescimento no Brasil, tanto para a construção de paredes de vedação como em paredes estruturais.
Segundo Claudio Oliveira Silva, gerente de inovação e sustentabilidade da ABCP, a produção de blocos no País ganha em qualidade devido à modernização do processo. “As fábricas mais modernas possuem sistemas automatizados para dosagem do concreto e movimentação dos blocos recém-moldados para a câmara de cura, onde os blocos permanecem em condições de umidade e temperatura adequadas à hidratação do cimento”, explica.
Em relação a outros tipos de blocos, como o cerâmico, o de concreto é mais resistente, apresenta maior compatibilidade com as argamassas de assentamento e revestimento e precisão dimensional, permitindo planejar a execução das paredes sem cortes, o que gera menos entulho na obra. Os furos na vertical possibilitam a passagem de instalações elétrica e hidráulica, evitando a necessidade de rasgos que, além de gerarem retrabalhos e entulho, fragilizam as paredes.
Além disso, o produto é regulamentado pelas normas técnicas NBR 6136, que trata da especificação dos blocos, e a NBR 12118, referente aos métodos de ensaio. O controle de qualidade abrange fatores como variação dimensional, resistência à compressão e absorção de água. Em alguns casos é importante avaliar ainda a retração por secagem. Segundo o gerente da ABCP, as principais características técnicas abrangem os itens:
– Peso: a variação de peso de blocos do mesmo lote deve ser mínima, uma vez que pode indicar variação de resistência. Peças leves representam porosidade e absorção de água superior.
– Homogeneidade: blocos com textura e cor homogêneas indicam um controle ideal no processo de cura e fabricação.
– Dimensão: O bloco deve ter ângulos retos exatos. As diagonais devem ter a mesma medida.
– Superfície uniforme e cantos vivos: arestas irregulares indicam problemas no processo de compactação do concreto. Blocos com cantos quebrados indicam baixa resistência. Quanto mais perfeito e homogêneo o bloco, maior a economia com revestimentos de argamassa
fonte: http://www.mapadaobra.com.br/Perfil_Fique-Por-Dentro-Detalhe.aspx?id=44

Kerber Pré Moldados Ltda – Selo de Qualidade

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Selo de Qualidade

A Kerber Pré Moldados Ltda para garantir a melhor qualidade em seus produtos, conquistou em Maio de 2012 o “Selo de Qualidade” ABCP, para os Blocos de Concreto e Pavimentos Intertravados.

O Selo de Qualidade ABCP, tem por intuito certificar a conformidade dos produtos de acordo com as normas brasileiras, contribuindo assim  para a melhoria da qualidade dos sistemas construtivos.

Na sua Construção use produtos da KERBER PRÉ MOLDADOS e veja as vantagem dos nossos materiais.

Entre em contato pelo fone(42)3522-4933 ou pelo e-mail: vendas@kerberpremoldados.com.br

 

Pavimentos Permeáveis

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A Kerber Pré-Moldados participou no dia 5 de agosto em Curitiba-PR do Curso de Projeto e Construção de Pavimentos Permeáveis, promovido pela ABCP-Associação Brasileira de Cimento Portland.

O foco do curso foi a gestão da drenagem urbana e a contribuição efetiva dos pavimentos permeáveis para essa questão. Abordar os conceitos sobre permeabilidade dos pavimentos intertravados. Controle do escoamento superficial. O pavimento permeável já é utilizado com frequencia na Europa e nos Estados Unidos, atuando como ferramenta de controle de inundações nos grandes centros urbanos.

Blocos de Concreto

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Bloco de concreto começa a virar o jogo

Com tecnologia, investimento e normatização mais rigorosa, produto ocupa cada vez mais espaço no mercado, aponta presidente da BlocoBrasil

Por: Altair Santos

Essenciais à alvenaria, os tijolos precisam atender a itens básicos, como resistência mecânica, peso, absorção de umidade, características de isolamento e condução térmica, além de se adequarem aos tipos de superfície e à compatibilidade com o acabamento, seja pintura, revestimento com argamassa ou outro material. Atualmente, dois produtos atendem com mais eficácia a esses requisitos: os blocos cerâmicos, popularmente conhecidos como tijolos de barro, e os blocos de concreto.

 

Blocos de concreto: presente em 95% das paredes estruturais.

Hoje, eles disputam o mercado praticamente em condições de igualdade, apesar de os tijolos cerâmicos ainda dominarem uma fatia maior. Não por muito tempo, estima o arquiteto Carlos Alberto Tauil, presidente da BlocoBrasil (Associação Nacional dos Fabricantes de Blocos de Concreto). Na entrevista a seguir, ele expõe as razões pelas quais os blocos de concreto já dominam as obras industriais e têm conseguido quebrar preconceitos relacionados às obras residenciais. Confira:
Comparando blocos de concreto aos de tijolos, quais as vantagens e desvantagens de usar um ou outro em uma obra?
No caso do bloco cerâmico (tijolo), existem vários tipos, mas, apesar de a fabricação seguir normas da ABNT, o produto final é irregular. Então, ele exige uma camada de revestimento muito grande. Aí é que o bloco de concreto, falando em alvenaria de vedação, leva vantagem. Ele tem medidas com tolerâncias muito pequenas, o que permite uma redução acentuada na aplicação de revestimento em relação ao tijolo cerâmico. É por esse motivo também que, no caso das paredes em alvenaria estrutural, a maioria das obras opta pelo bloco de concreto.
Em percentual, qual o espaço que cada um ocupa na construção civil brasileira?
Na Grande São Paulo, incluindo capital e região metropolitana, e onde a BlocoBrasil tem um mapeamento do consumo destes dois materiais, é mais ou menos 50% a 50%. Isso falando em paredes de vedação. No caso de parede estrutural, como disse, o bloco de concreto já ocupa 95%. Ainda em se tratando de parede vedação, o uso de tijolo cerâmico e de bloco de concreto varia de região para região. No Norte e no Nordeste do país, o cerâmico está presente em 90% das obras. No Sul, também é muito utilizado o bloco cerâmico, mas o de concreto já ocupa uma boa parcela. Diria que hoje o uso está em torno de 60% cerâmico e 40% concreto.

 

Carlos Alberto Tauil: no Sul, bloco de concreto já detém cerca de 40% do mercado.

Por que para as obras industriais o bloco de concreto é mais eficiente?
Os blocos de concreto são mais eficientes para obras industriais, por que, além de ter mais resistência, normalmente são paredes grandes em que eles são deixados aparentes e simplesmente pintados, dispensando o custo com camadas de revestimento.

É possível bloco de concreto e bloco cerâmico conviverem em harmonia numa obra?

Não é recomendável. O que é utilizado muitas vezes é a elevação com bloco de concreto e o revestimento externo com tijolinho comum. São plaquetas de tijolo que são usadas como acabamento de aparência. Daí, a parte interna da parede em bloco de concreto recebe o gesso aplicado diretamente.
Qual mercado hoje é o mais aquecido: o que vende bloco de concreto ou que vende tijolo?
O bloco cerâmico é encontrado em mais pontos de venda do que o bloco de concreto. Por isso, ele ainda é a primeira opção para o chamado consumo formiguinha. Agora, quando o construtor quer realmente tirar partido da economia ele utiliza o bloco de concreto pela vantagem que tem na redução das camadas de revestimento. Então, no Brasil, o bloco cerâmico ainda vende mais, mas o bloco de concreto tem recebido muitos investimentos. Novas empresas têm surgido, a produção aumentou e, consequentemente, os pontos de venda também.

Há termo comparativo de preço: qual é mais barato?

Bloco por bloco, o cerâmico é mais barato. Parede por parede, a parede com bloco de concreto é mais barata pelo fator revestimento.

Em termos de aprimoramento do material, o que se tem hoje de avanço para o bloco de concreto e para o tijolo?

O bloco de concreto tem um desenho que há muitos anos é utilizado e tem uma modulação e uma norma consolidada. Agora, os blocos cerâmicos passaram a imitar as dimensões dos blocos de concreto, principalmente para projetos de alvenaria estrutural, onde a vedação é feita com mais eficiência com blocos de concreto.

Para regiões mais frias do país, por questões de isolamento térmico, o tijolo ainda ocupa mais espaço nas obras ou não?

Se o revestimento externo for realizado com 2,5cm de argamassa e o revestimento interno com gesso, o comportamento térmico entre uma parede com bloco de concreto e uma com bloco cerâmico é praticamente o mesmo. Agora, se não houver revestimento, de fato o bloco cerâmico conduz o calor mais lentamente do que o bloco de concreto.

Em termos de sustentabilidade, qual dos dois materiais é o que causa menos impacto ambiental?

O bloco de cerâmica depende do barro, que é extraído de terra boa. São terras que normalmente seriam utilizadas para o plantio. Alguns países, como a China, já restringem o bloco cerâmico, pois eles prejudicam áreas aráveis. Sob este aspecto, os danos para a natureza são menores quando se opta pelo bloco de concreto, que depende do cimento, que não usa terra, mas tem como elemento básico a rocha.
Algumas pesquisas começam a testar, por exemplo, materiais como entulhos de construção e até papel de sacos de cimento para produzir tijolos e blocos. Qual a eficiência destes produtos?
A eficiência ainda não é comprovada quando se agregam materiais recicláveis. Agora, a dificuldade maior é industrializar isso, obter volume suficiente para manter uma linha de produção. Outra questão é a qualidade do produto. No caso do bloco cerâmico, a argila é selecionada, assim como no do bloco de concreto, em que os agregados, a granulometria e a qualidade do cimento são rigorosamente inspecionados.
Entrevistado
Carlos Alberto Tauil é arquiteto, presidente da BlocoBrasil (Associação Nacional dos Fabricantes de Blocos de Concreto) e especialista em construção industrializada
Currículo

– Professor-doutor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
– Autor de 5 livros e de mais de 100 artigos publicados
– Coordenador da comissão de estudos ABNT
– Pós-doutorado pela Universidade de Coimbra
– Pesquisador CNPq
– Membro da IAFSS (International Association for Fire Safety Science), ALBRASCI (Associação Luso-Brasileira para Segurança contra Incêndio), GSI/USP (Grupo de Pesquisa em Segurança contra Incêndio)
Contato: carlosalberto.tauil@gmail.com
Créditos:
Divulgação/ BlocoBrasil
Carlos Alberto/Secom MG

Jornalista responsável: Altair Santos – MTB 2330

KIT Assentador de Blocos

sábado, 12 de junho de 2010

A Kerber Pré-Moldados preocupada em oferecer as melhores condições possiveis para a execução da alvenaria de blocos de concreto desenvolveu o kit assentador.
Em breve o kit estará disponivel!!!!!!!

BLOCOS DE CONCRETO

quinta-feira, 11 de março de 2010

CURSO DE APLICAÇÃO DO PAVIMENTO INTERTRAVADO

terça-feira, 9 de março de 2010

Pesquisa aponta otimismo no mercado de concreto

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O aquecimento da economia no período pós-crise parece ter animado a indústria brasileira de concreto. Dados da pesquisa semestral realizada neste início de ano pela Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil), apontaram otimismo e grandes expectativas para a atividade econômica do setor no primeiro semestre de 2010. O objetivo da pesquisa, feita com os associados da BlocoBrasil, foi identificar as macrotendências setoriais do mercado pré-fabricados leves (blocos e pisos) de concreto e a expectativa de crescimento dos fabricantes. Os resultados apontaram que 40% dos industriais do setor esperam que o desempenho da empresa cresça em até 20% nos próximos seis meses. Enquanto o restante estima que o desempenho fique acima dos 20% de crescimento, em relação a 2009. Dentre os fatores responsáveis por essa melhora na indústria de concreto, 60% apontam o aquecimento do mercado imobiliário pelas novas condições de financiamento e o aquecimento da economia em geral, o restante acredita que o programa habitacional do governo. Boas notícias também para o mercado de trabalho, de acordo com a pesquisa, nenhum associado da BlocoBrasil prevê redução das atividades neste semestre. Pelo contrário, caso seja necessário aplicar alguma mudança na empresa, será somente adotar medidas para aumentar a produtividade. Entre as medidas, o aumento do número de funcionários e a aquisição de novos equipamentos serão as primeiras atitudes a serem tomadas. “O mercado brasileiro da construção civil continua em ritmo muito forte, confirmando a reação da economia brasileira após o abalo do último trimestre de 2008 e as expectativas são muito boas, o país está crescendo na economia e na construção”, afirma o arquiteto Carlos Alberto Tauil, secretário executivo da BlocoBrasil.

BLOCOS DE CONCRETO

terça-feira, 10 de novembro de 2009


O curso de assentamento de blocos de concreto, realizado pela Kerber Pré-Moldados em parceria com a ABCP, foi um evento de grande sucesso. Ministrado pelo tecnólogo da ABCP, Paulo Laureanti, profissional com vasta experiência na área de blocos e pavimentos de concreto. O evento teve a participação de mais de 40 profissionais na construção civil da região de União da Vitória-PR e Porto União -SC e tem como objetivo principal o treinamento de mão de obra para a utilização dos blocos de concreto nas obras da região. A alvenaria de blocos de concreto vem sendo utilizada em grande escala tanto nas capitais como nas maiores cidades do interior. O bloco de concreto traz grande economia para as obras reduzindo custos de mão de obra, custos com revestimentos, além de deixar a obra mais limpa e organizada durante a execução pois evita desperdícios e entulhos.